Carregando...
Meu carrinho
Meu cadastro
Meus pedidos
CLÁSSICO VOVÔ
  • Imagem 1
Por: R$32,00
ISBN:
9788590659907
Qualificação:
Entrega:
Calcular ao finalizar
Quantidade:


Descrição do livro

 

Neste trabalho, os autores nos mostram a evolução, os resultados, fichas técnicas e os fatos que marcaram os confrontos entre Botafogo e Fluminense, o mais antigo clássico do Brasil. <BR><BR><BR><BR>
O livro é o primeiro de uma série de oito livros, onde os autores percorrerão, de 1906 a 2006, toda esta história, contando as maiores batalhas entre os grandes clubes do Rio de janeiro por todas as competições oficiais que disputaram.   

Neste trabalho, os autores nos mostram a evolução, os resultados, fichas técnicas e os fatos que marcaram os confrontos entre Botafogo e Fluminense, o mais antigo clássico do Brasil. O livro é o primeiro de uma série de oito livros, onde os autores percorrerão, de 1906 a 2006, toda esta história, contando as maiores batalhas entre os grandes clubes do Rio de janeiro por todas as competições oficiais que disputaram.   


Mais Visitados

Procurar livros similares por categoria


Escreva seu próprio comentário para o livro

Comentários

  1. Futebol é também cultura

    Postado por Cezar em 5th Feb 2014

    A capa já diz tudo. Didi e Tele Santana. Foram bons anos para futebol carioca. Ir ao Maracanã, após um banho de mar, passou a ser um ótimo programa, especialmente para os botafoguenses, que após os jogos paravam nos bares, como o "Lamas" , "Amarelinho' e "Belmott" -para conversar e comentar a partida. É claro que acompanhado de Chopp e bolinhos de bacalhau. Raramente o Botafogo perdia, mas havia dias em que o Quarentinha estava horrível e o Castilho fantástico... Mas Fantástico mesmo era o Garrincha. Num desses encontros o Tele Santana e o Altair até que estavam conseguindo parar o Mané - chegando junto, e antes dele na bola, mas bastou um momento de descuido para o Garrincha dominar uma bola e aí driblar toda a defesa do Fluminense. No 6 x 2 foi pior. O Tele pediu para o Didi falar com o Garrincha para que esse parasse de driblar o lateral o tempo todo, pois o rapaz tinha família para sustentar...

    É uma pena que temos poucos jogadores habilidosos, ou quém sabe, temos muita gente boa, mas eles estão perdidos numa cracolândia qualquer.